"... tão antagônico quanto o viver ... as partes se revelam na simetria das formas... "
O projeto possibilitou aos participantes a prática coletiva e simultânea de diferentes formas de arte, como as descritas nos links acima. A criação coletiva foi organizada de diversas maneiras, experimentando com uma maior ou menor rigidez das regras, formas e conteúdos.

Nas formas rígidas da MANDALA-tema, por exemplo, em que o participante preenchia individualmente com cores e formas a gosto, ou na liberdade total de forma e conteúdo do MURAL, onde o conteúdo era delimitado pelo respeito (ou não) do espaço da pintura do outro, vivenciou-se uma experiência "política" . O mesmo com os SONS. Na música eletrônica o participante teve oportunidade de compor células dentro de linhas rítmicas pré-definidas, assim como compor livremente usando a voz, assovio, as mãos e um microfone (depois transcritos para partitura pelo coordenador Gui Mallon).

Arte telefônica, desenhos abstratos preto-e-branco (à maneira de quem desenha distraidamente ao telefone), uma experiência completamente individual, foi utilizada como "impressão digital" da carteirinha do projeto, enquanto que nas experiências de micropeças
teatrais, performances livres ou planejadas, gravadas em vídeo, esquentava-se a mente e o espírito para outras formas de arte. A coragem de experimentar expressões artísticas diferentes foi uma condição indispensável para o participante, que teve que assinar um TERMO DE COMPROMISSO onde se comprometia a ser "cara de pau", e é uma característica marcante do projeto MOSARTES. É possível mesmo afirmar que os resultados obtidos, alguns de grande significado estético, artístico, ético, socio-político e psicológico, SÓ FOI POSSÍVEL através desta abordagem. Amadorismo? Profissionalismo? Vejam por vocês mesmos.
O certo é que nós humanos queremos "pertencer", participar, mas também queremos a liberdade e o individualismo. O projeto MOSARTES-Mosaico de Artes & Gente, foi uma experiência estética que ousou trabalhar, investigar, conviver com esta temática, pra melhor enxergá-la.

Os resultados e produtos gerados, saídos das mãos e dos espíritos de mais de 100 co-autores
durante 3 meses intensivos, formam um material bem volumoso que gradativamente vai ser colocado aqui nesta página.

N.Friburgo, em 21 de setembro de 2009

Gui Mallon